quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Tão só...

Postado por MissHachi7 às 18:59
  Frustrações e arrependimentos acumulam-se na vida das pessoas como pérolas barrocas se enfileiram num fio para formar um colar. No meu caso, porém, há o suficiente para fabricar uma forca bem elaborada que, antes de me matar estrangulada, me incomoda. 
  Como da vez em que deixei o amor da minha vida ir embora sem saber o que eu sentia. Ele iria embora sem falar comigo. Estava praticamente de saída quando, por acaso, passei em frente à sua casa e vi o caminhão de mudanças. O desespero, o pânico, a sensação gelada de abandono, me tomaram por inteira. Fui até lá, tentando conter a enxurrada de sentimentos. 
  Não havia me contado porque não poderia fazer isso com todos os amigos. 
  "Mas EU te amo!", quis dizer, mas não consegui. 
  Eu era uma grande amiga, que lhe faria muita falta. 
  "Mas você vai embora sem saber que eu preciso de você?", era o que meu coração tentava dizer, mas não permiti. 
  Ele iria embora, mas sentiria saudade de mim. 
  "Você vai sentir saudade de mim? Eu serei apenas parte de mim sem você aqui!", era o que eu pensava, mas me calei. 
  Abracei-o demoradamente, tentando fazê-lo compreender tudo o que eu sentia pelo simples contato entre nossa pele. Mas, assim que o soltei, senti-me só. Tão errada, tão incompleta, tão terrivelmente só... Não chore, ele pediu, também com os olhos rasos de lágrimas. Não estou chorando, respondi. "Estou morrendo", quis completar, mas virei-me e fui para casa. 
  E até hoje, arrependo-me por tê-lo deixado partir, sinto o peso do que eu não disse esmagar meu bom-senso. Ele devia levar um pouco desse peso, mas fui egoísta e o mantive comigo. E agora queria usar a forca que tenho feito há tanto tempo...

0 comentários:

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review