terça-feira, 18 de setembro de 2012

COMO?

Postado por MissHachi7 às 20:58 0 comentários

Vem me dizer que não estou estudando... não mora 
comigo! Como pode saber??


Perdida de leve

Postado por MissHachi7 às 20:47 0 comentários
Aquele momento em que você quer responder a uma pergunta simples mas não tem nada em mente. 
"O que você vai fazer da sua vida agora?"
Imagine uma pessoa confusa e com medo. Agora acrescente-lhe uns 50kg, e eis minha pessoa! Não sei mesmo o que vou fazer agora... 


      Mas se formos pensar de uma forma holística, ninguém realmente sabe o que vai fazer. Algumas pessoas já se convenceram do que é melhor, do que seria mais adequado e sabem bem o que querem fazer - mas nada disso implica em saber, de fato, o que se vai fazer. É uma das partes mais confortáveis da lida com seres humanos: são todos muito homogêneos em sua heterogeneidade. Eu explico.
     Todos se esforçam tanto para serem diferentes uns dos outros, que o esforço acaba indicando um caminho que muitos têm percorrido. Eu acho que devo estar nessa pista também, mas como eu sei que estou fazendo isso, a culpa é bem maior. Culpa não, responsabilidade.
     Tenho um prazer tão macabro em contrariar a opinião geral que talvez a melhor forma de continuar fazendo isso seja passar a concordar com a opinião geral. Todo mundo anda tão tentado a inovar e ser diferente, que o diferente é encontrar alguém comum!
     Dessa forma, ninguém sabe de verdade o que está fazendo com a própria vida (muito menos saber fazer projeções válidas de seu futuro. A falta de habilidades psíquicas é uma das minhas frustrações, também...), tem mais é seguido padrões de comportamento, ideias de mídia, cabeça dos outros. Não que eu ache isso errado, afinal, não me considero alguém externo a esse movimento todo. 
     Mas que é meio sem graça, é sim. Eu adoraria poder saber que estou de fora, que estou andando na contramão, com faróis apagados e em alta velocidade. No entanto, cá estou, fazendo a única coisa que faço bem: reclamando!
      Cá entre nós, estou fazendo minha parte: fazendo cursinho, estudando e ajudando quem precisa também. Estou dando meu melhor, sem me preocupar com projeções, estatísticas ou probabilidades. Vou vivendo com cuidado e atenção, mas sem preocupação obsessiva. 
     Resumo: pare de me perguntar o que eu farei com a minha vida! Faça como eu, aguarde e confira...

sábado, 15 de setembro de 2012

O que eu fiz por amor

Postado por MissHachi7 às 19:57 0 comentários
Não me arrependo do que fiz por amor.
Nem conseguiria.
Se eu voltasse no tempo, teria dito tudo o que disse.
Teria feito tudo o que fiz.
Porque devia haver amor.

Não me arrependo do que fiz por amor.
Nem deveria.
Se eu te encontrasse de novo, teria abraçado como abracei.
Teria te beijado de novo.
Porque devia haver amor.

Não me arrependo do que fiz por amor.
Nem poderia.
Se eu te magoasse de novo, teria implorado perdão outra vez.
Teria me ajoelhado novamente.
Porque devia haver amor.

Não me arrependo do que fiz por amor.
Nem um pouco.
Se você estivesse aqui, eu te diria uma vez mais.
Teria as mesmas palavras prontas.
Porque devia haver amor.

Muito amor.

Viajando com vigor.

Postado por MissHachi7 às 19:25 0 comentários
Crianças são pequenos abalos sísmicos. Principalmente em bandos. Não que eu não goste delas, na verdade adoro conversar com a maioria das que eu conheço. Só estava filosofando acerca daquelas que passaram correndo por mim (não na minha frente, não ao meu lado: praticamente me atravessando). Aí só quis anotar isso pra ter uma referência escrita, e poder simplesmente mandar o link pra quem perguntar "por que não quer ter filhos?" - o que, aliás, é uma pergunta bem cretina de se fazer a alguém tão jovem, tão solteira quanto eu, não? Enfim. Crianças podem ser adoráveis, mas elas crescem, e viram aquele adolescente mala que quer ir pra Sampa tocar banjo. Sem filhos, fim. 

PS: Queridos filhos, se vocês de alguma forma tiveram o desprazer de ver essa postagem, eu sinto muito, mas por enquanto ainda sou uma pessoa rebelde, radical - ridícula, para todos os efeitos - , adoro contrariar expectativas e abomino o fato de não ter a chance de  discutir com alguém a respeito. Mas a mamãe ama vocês. Vão escovar os dentes antes de dormir.

Good on me, Hachi.

Postado por MissHachi7 às 19:16 0 comentários
Ando com preguiça porque já tive pressa e não adiantou nada.
Estou num momento em que tenho tantas coisas pra fazer
que acredito seriamente na minha necessidade de fazer uma pausa para o café.
É sábado. Estudei e simulei. Minha cabeça pode ser trocada por seu peso em chumbo
e faltará espaço em casa para estocar tanto chumbo.
Lógico que aqui não cabe nem a gente, mas você me entendeu.
Nem dá pra dizer que vou guardar no coração, porque esse também anda saturado ultimamente.
Mas quem, em sã consciência, guardaria chumbo no coração?
A maioria das pessoas, sem nem saber, guarda.
Eu guardo.
Mas eu sei.
Palmas pra mim.

Randomness

Postado por MissHachi7 às 19:02 0 comentários
Uns momentos de que me lembro nitidamente:

- Quando a professora me colocou pra fazer o trabalho em dupla com o Apollo.
- O Dan dizendo que não gostava de mim.
- Meus avós ressaltando que tudo bem eu não ser bonita, porque eu era inteligente.
- A vez em que eu entrei numa briga por causa do meu irmão e apanhei mais que ele.
- Quando não pude me mudar pra Pelotas (RS).
- O dia em que eu fiquei em quarto lugar na classificação geral da escola e quase morri de chorar.
- Aquele dia horrível em que o Dan se mudou daqui.
- Quando quase soquei uma colega de sala.
- Quando fui pra diretoria por ser uma bullie.
- O momento mágico em que ouvi "No air" pela primeira vez.
- A Leo e a Isa entrando na nossa sala.
- Meu professor dizendo que acreditava em mim quando eu estava me acovardando pelo vestibular e muita gente que importava disse que eu não conseguiria.
- Minha irmã dizendo que queria ser como eu quando crescesse.

randomness is epic.

sábado, 8 de setembro de 2012

Waiting on me.

Postado por MissHachi7 às 15:00 0 comentários
Porque falar de amor 
nem sempre significa que estou amando, 
e nem sempre falar de fim 
significa que estou com medo. 
Nem sempre falar de sinceridade 
significa falar de rudeza. 
Vai ficar tudo bem, é só uma fase... 
Talvez não, pode ser para sempre. 
Mas o para sempre pode durar menos de um ano. 
Não custa nada aguardar...
 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review