sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Outra teoria

Postado por MissHachi7 às 20:23

Não sei se o fato de eu ser meio agressiva demais tem a ver com o desejo reprimido do meu pai de que o primeiro filho tivesse sido um menino. Bom, talvez tenha. Foi ele quem me disse que eu não devia levar desaforo pra casa (isso quando eu estava no Pré), quem me ensinou a fazer cara feia para quem me enchesse o saco, quem me contou que eu tinha mais força do que as meninas da minha idade.
 Mas, lógico, assim que meu irmão chegou a uma idade adequada para começar a ser “treinado para ser homem”, meu pai desistiu de mim, e aí passou a cobrar feminilidade e delicadeza da minha pessoa. O gérmen do “olho por olho” continuou em mim – e até hoje alguns caras me corrigem quando os chamo de “mano”, porque isso não é como “mocinhas” falam -, no entanto, eu acreditava seriamente que meu temperamento levemente bélico era bem escondido.
Até que aconteceu um incidente bem engraçado em casa, e eu vi que todo mundo já sabe que eu não sou uma “mocinha” frágil e sensível – pelo menos não em termos pragmáticos.
(Minha mãe): - Olha, Aline, se algum dia algum rapaz te desrespeitar, acerta um tapa na orelha, de baixo pra cima mesmo, viu?      
(Meu pai): - Mulher, não fica dando idéia assim pra Aline, que ela vai acabar matando alguém um dia.
Acho que ele se arrepende até hoje do dia em que eu quebrei o nariz de um colega e expliquei para as professoras que fora ele quem me dera todo o conhecimento técnico pra isso. E tudo bem, porque foi a única vez em que eu agredi (seriamente) alguém. Depois disso deixei a energia das explosões de raiva ser desviada para discussões de cunho acadêmico e para a lida com meus (muitos) irmãos. HAHA. Brincadeira. Ou não.


2 comentários:

Sir Lúcio A. disse...

discussões de cunho acadêmico, eu ri.
e eu gosto quando vc fala mano.
bjs me liga.

Hachiko disse...

Você é um amor :3

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review