quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Raiva retardada

Postado por MissHachi7 às 22:03

Eu acredito que talvez já seja notável que eu vivo com raiva. Sempre, invariavelmente, estou reclamando de alguma coisa. Exceto no momento em que o objeto da minha raiva está se desenrolando. Compreende esse fenômeno? Mergulhemos nisso por hoje.
                Creio que minha raiva seja indireta. Eu não grito com a pessoa que me irrita, eu grito sobre a pessoa que me irrita para todas as outras pessoas que não me irritam. É muito difícil expressar meu ódio diretamente ao causador dele. Talvez seja por isso que a maioria das pessoas [que não me conhecem] me acha extremamente tranquila  absurdamente calma e terrivelmente sonsa – aí pisam em mim. E então eu chego em casa, ou encontro algum amigo, e falo mesmo: conto sobre o quanto estou puta da vida, grito, choro, esfrego o rosto, descabelo... só depois. Nunca na hora. Então deixe-me corrigir. Minha raiva não é indireta, é retardada.
                E o que reforça positivamente esse meu comportamento é o fato de eu sempre me sentir muito melhor depois de desabafar. Deve até ser patológico, não sei, mas contar pra alguém tudo o que eu engoli durante o dia [exagerando um pouco, aumentando proporções de discussões, trazendo meu lado “artes cênicas” reprimido à tona] me faz ficar até mais leve. Reclamar é libertador; e apesar de durante meus resmungos eu dizer “eu quis mandar ele morder o meio-fio e depois chutar a nuca dele”, eu nunca reajo em discussões.
                É sério. Você pode gritar comigo, gesticular ameaçadoramente, apontar pro meu rosto e dizer todas as barbaridades, e dificilmente eu farei algo além de chorar. Quer uma pessoa frouxa pra discussões violentas [que não sejam ideológicas, devo dizer... num embate filosófico eu consigo reagir fácil. Mas ataques pessoais são mais difíceis de rebater...], escolhe a Hachiko.
 Eu acredito que, se eu ensaiar antes de uma briga, eu até me saio bem. Lógico, discussões são como palestras! Se você ensaia bem, na hora não há perguntas sem resposta, não há gagueira, não há chance de erros, de palavras ou informações erradas... Aliás, funciona sim. Toda vez que eu estou conversando no banho, por exemplo, estou ensaiando ou remoendo discussões. Sim, porque se eu simplesmente pensasse no futuro não seria eu! Preciso relembrar cada pedacinho dolorido de cada briga que eu tive durante o dia [mês, ano, encarnação], pensando [tardiamente] em boas réplicas e expressões de ameaça mais... ameaçadoras. Por isso, se você vir algum amigo meu me chamando de exagerada, dramática, revoltada... acredite, eles ainda não estão inventando nada.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review