quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Tempestade Ideológica. Ou pouco lógica.

Postado por MissHachi7 às 19:18

Hoje pensei tanto que achei que ficaria louca. Não foram só pensamentos da forma habitual, daqueles que vêm em fila e você aprecia cada um, pode analisar a inutilidade [ou não] característica do tipinho, saboreia cada linha que parte dele e segue adiante. Eu fui atacada por idéias. Muitas. Múltiplas. Várias. Um tanto, um monte. Idéias vieram de todos os recônditos da minha mente, criaram verdadeiros enxames dentro da minha cabeça, zonearam toda a [parca] organização que eu já estabelecera por ali, explodiram em cores, tons, intensidades, momentos, e eu precisei entrar em standby por um instante.
Pensamentos são como problemas. Não há exatamente uma forma de lidar com um de cada vez. E, falando em propósito da minha própria experiência, é raro o dia em que eu me concentro sem interferências internas. Meu cérebro põe músicas em volumes absurdos pra tocar enquanto estou estudando. Às vezes olho ao meu redor na biblioteca pra ter certeza de que ninguém está ouvindo, tão alto e forte é o som que rola por aqui. E quando imagens e sons misturam-se? O inferno abre uma filial nas minhas idéias toda vez que começo a ter tempestades de pensamentos.
Só para constar da miríade de caraminholas que se passaram por aqui hoje:
- Não faz muito sentido a Monica e o Chandler ficarem juntos no final de Friends. Ela devia voltar para o Richard. Pesquisar “que porra foi aquela da Monica e do Chandler?”.
- Pesquisar “demagoga” (o que ele quis dizer quando gritou isso pra mim?).
- Gestalt x Gestapo – sinto que há uma diferença, mas não me lembro nem por decreto de qual é.
- “Os mestres da morte” – ler impreterivelmente na semana que vem. BAIXAR antes que o site seja bloqueado!
- Os irmãos Grimm tinham algum problema, ou viviam perto de muitos problemas, ou tinham uma imaginação muito fértil para crueldades. Mas a Disney foi sacana de mentir tão descaradamente a respeito da magia das histórias, saber do sofrimento e da safadeza das princesas faz com que elas sejam bem mais respeitáveis do que aquelas babacas que só miam o tempo todo “oh, oh, ah, uh”. Parece soft porn.
- Natal é uma época feliz, sim. Mas músicas natalinas são um sofrimento desnecessário. DESNECESSÁRIO, mas muitas coisas boas o são.
- Aquelas pessoas irônicas um dia terão o que merecem. Se é que merecem alguma coisa, filhos da...
- Vestibular é uma coisa engraçada, me mata de estudar, pra depois me matar de rir, pra depois me matar de chorar... pra me matar de estudar de novo. Cacete.
- Quero globos de espelho pra pendurar no meu quarto inteiro. Vai ser o lugar mais iluminado do mundo. Mais do que boate. Se bem que toda boate vive de penumbras... Oquei, mais iluminado que Gandhi, e já é muito.
- O que é “wistful”? De alguma forma, sinto que estou “wistful” hoje, mas não me lembro do que significa isso.
- Detesto me mudar de casa. TODOS os interruptores mudaram de lugar, e eu alcanço o vazio quando quero acender a luz. Lembrar: não sair da cama sem ligar a luz, tem cacos de vidro no chão.
- Por que sufrágio parece uma coisa tão ruim, se é boa pra democracia? A Phoebe me fez pensar nisso. Se bem que eu não ache a democracia a melhor coisa do mundo.
Eu sei que minha cabeça parece entediante, mas é porque está tudo organizadinho aqui. Imagine todas as essas considerações atropelando-se umas às outras, macaqueando como loucas... Durante uma aula de Física. Choremos.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review