terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Perdoar é simples, não fácil.

Postado por MissHachi7 às 16:09
      As decisões mais difíceis de tomar geralmente são as mais importantes. Não pela importância em si, mas pelo que ela nos tira, pelo que ela nos acrescenta, pelo que ela nos traz. Para ser mais clara, o que nos pesa na tomada de uma atitude, na hora de uma escolha, não é o que escolhemos, mas as consequências que virão dessa escolha. Dessa forma, não nos importa muito, por exemplo, "ir embora" ou "ficar" como ações em si, mas no que elas acarretarão: saudades, mudança, melhoras, movimento, evolução.
      E entre as dificuldades da vida, que não são poucas, há aquela em que esbarramos sempre, mas ignoramos em prol da nossa consciência: perdoar. Quantas vezes tivemos a oportunidade de perdoar um erro, uma ofensa, mas não o fizemos por orgulho? 
     Não estou pregando, calma. É praticamente o contrário. Estou admitindo que vejo a falta em mim: falta humildade, amor, fé. Então não posso pregar nada. Eu só me assustei ao perceber o quanto eventos mínimos causam mágoas tão grandes em mim. E mais ainda, assustei-me porque achava que tinha desculpado todas as pessoas na época em que elas me machucaram. Mesmo assim, volta e meia me pego planejando fins tristes para elas. Isso significa que eu não perdoei. E quem se cansa com isso? Eu.
    E estou falando sério: há situações do Jardim de Infância que até hoje me assombram, e cujos personagens ainda me causam repulsa, raiva, ódio até. E com certeza eles nem se lembram de que tais situações ocorreram; com certeza não carregam esse halter moral para onde vão. É irritante acordar chateada com pessoas cujos nomes nem me vêm mais à memória. É um desperdício de energia. Perdoar seria o mais lógico, o mais correto, o melhor. 
    Então me ajudem. Como?
   Afinal, não é apenas uma questão de deixar para lá. Eu fiz isso na ocasião, e, bem, ainda está tudo aqui. Perdoar é concordar, de corpo e alma, com o fato de não se importar mais com a questão. É perceber que o câncer que você deseja para os outros cresce é em você. Parar de vibrar o mal. É finalmente aceitar que o que passou e acabou... é isto, acabou. A maioria se agarra aos infortúnios passados, reúne forças e se vinga. Doentio, não? Com perdão, quanta gente seria mais feliz?

0 comentários:

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review