sexta-feira, 19 de abril de 2013

Reflexões pós-tinta

Postado por MissHachi7 às 14:02
     Um belo dia eu fui pra casa da Nady e começamos, entre uma macarronada e brigadeiros, a pintar meu cabelo de rosa-avermelhado. Demorou, tivemos [ela teve] que descolorir umas duas vezes pra ficar claro o suficiente, e afinal, pintar apenas duas mechinhas de vermelho fez MUITAS coisas ficarem coloridas (leia-se, roupas, orelhas, braços, testa, mãos, chão, cadeira, escovas...) mas foi uma delícia. A tarde foi de pura descontração e meu cabelo ficou exatamente como eu queria. (Nady, sua linda, obrigada de novo!)
   Mesmo assim, morri de medo das reações alheias. No fim, eis as minhas observações empíricas:

- as pessoas não acreditam que o que você usa pra pintar o cabelo tão intensamente é anilina para madeira;
- com essas mechas, qualquer um me reconhece de longe (droga);
- eu me sinto muito original;
- avós tem opiniões muito fortes ("seu cabelo está com cor de pena de rabo de galinha", disse Vovó); 
- algumas pessoas fecham a cara quando percebem que tenho mechas vermelhas, como se mudasse algo na minha personalidade (curioso, né?); 
- crianças me acham o máximo;
- pais me acham má influência;
- eu me acho muito original (mesmo tendo copiado a Jordin Sparks.. Desculpa, sociedade);
- meus amigos nem ligaram, alguns disseram que eu devia fazer dreads na parte colorida para ficar mais fácil ver que há diferença;
- minhas irmãs me respeitam mais agora ("ela deve estar ficando louca de vez, não vamos contrariá-la");
- minha foto 3x4 da futura carteira de motorista vai sempre me lembrar desse ato de libertação, porque dá pra ver meu lindo cabelo colorido;
- meu pai, pela primeira vez na minha vida, se ofereceu para pagar por uma intervenção capilar. ("Vai lá, pinta isso aí com a cor normal, corta, hidrata...").

Pessoas são curiosas. Até eu.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review