terça-feira, 14 de maio de 2013

Ciúme de Travesseiro

Postado por MissHachi7 às 13:30
   Minha mãe detesta meu travesseiro velho. Ele é realmente um ancião. Tem buracos, manchas, é todo deformado, de tanto ir para a máquina de lavar roupas. Mas é cheiroso, macio, e eu meio que me identifico com ele. Enfim, dormir sempre foi confortável e simples. Até que mamãe me deu um travesseiro novo. Branco, meio estéril, meio seco, do tipo que não cativa seu coração nem à primeira vista, nem à segunda.
     Mas foi uma decisão espontânea (da minha mãe): ele iria ficar comigo. E eu devia abandonar o antigo, deixar ele ir pra caixa de madeira ou pro lixo. Como eu poderia? Meu bom e velho travesseiro esteve comigo nos sonhos mais loucos, nos pesadelos mais bizarros, enquanto estive doentinha e quando meus amigos dormiram em casa. Não, não permitiria que ele fosse tratado como um despojo qualquer. Mas também não podia ignorar o travesseiro novo, coitado, que não tem culpa de ter chegado depois. Nada impedia que eu criasse boas lembranças com ele, também...
Pra resumir, levei o travesseiro novo pro aconchego da minha cama. Uso pra por os pés. O velho continua perfeitamente onde estava. Evito gerar ciúmes, adoro conciliar.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review