terça-feira, 18 de junho de 2013

Saudade

Postado por MissHachi7 às 17:32
  O problema com o passado é que ele invariavelmente parece melhor que o presente. Mesmo que o hoje seja um inferno e o ontem também, o inferno de ontem vai parecer mais ameno que o de hoje. E isso o torna uma pessoa saudosista e nostálgica, características que causam náusea. Exceto em idosos, porque aí é só fofo e um pouco triste.
   Há várias formas de lidar melhor com o passado, e como eu estou sem nada pra fazer gosto de ajudar, vou compartilhar umas crenças pessoais:
- resista à tentação de se mergulhar em pensamentos nas horas em que você precisa estar acordado e consciente [como aulas de Geometria Analítica que são um porre importantes e complicadas de compreender se não tiverem nossa paciência atenção plena e dedicada]. Devaneios são divertidos, mas invariavelmente uma imagem nos remete ao passado e daí para a nostalgia é um suspiro só. Evitemos.
- peça aos seus amigos mais próximos para tentarem não falar sobre o que te dá saudades. Mesmo que no começo você precise ameaçá-los de morte pedir com muita veemência, insista no ponto central: aquilo o magoa, o atrasa, e eles com certeza não querem magoá-lo e atrasá-lo ao mesmo tempo. A não ser em alguns casos específicos, mas eu não quero falar nisso agora.
- lembre-se sempre de que tudo o que aconteceu com você teve um motivo, por mais que não seja possível identificá-lo no momento. Isso não significa que você precise se conformar, significa que você deve aprender com o tapa na cara a lição que a vida lhe concedeu e seguir em frente conhecendo melhor a si mesmo e aos outros, com menos chances de errar! Lálálá!
- ao pensar com carinho em algo que já passou, concentre-se em duas coisas: foi ótimo, e essa sensação de felicidade e afeição deve continuar com você; o momento já passou, e você deve deixá-lo ir! Algumas coisas acontecem na nossa vida simplesmente pra mostrar que ainda há detalhes alegres pra colorir os dias - não para nos agarrarmos a elas como se nunca mais fossem se repetir. É uma filosofia rasa e lugar-comum, mas verdadeira: temos que nos desprender de algumas âncoras emocionais para alcançarmos outros mares [detesto metáforas assim].
- não se sinta mal por se flagrar miando de saudade por algo que aconteceu. É assim que decidimos o que queremos para o futuro (comparando com o que já tivemos e aprovamos ou não).
   Em resumo, não entre em pânico por estar se sentindo assim. O choro é livre.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review