terça-feira, 27 de agosto de 2013

Decisão

Postado por MissHachi7 às 20:19 0 comentários
"Decidi que não quero mais ser adulto.
Se alguém precisar de mim, 
estarei no meu forte 
feito de cobertores
colorindo."

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Um dia sem você

Postado por MissHachi7 às 20:32 0 comentários
Passa mais um dia sem ter o que fazer...
Nada é mais igual, e ainda quero ter você.

Não diga que quer que tudo seja assim,
Que tá tudo bem mesmo longe de mim,
Você quer e eu ainda muito mais...

Se é tudo tão fácil quando é com você...
Se é tudo mais claro quando posso te ver...
Decida o que quer sem perguntar por quê

Não faz sentido, não faz, viver sem ter você...
Não faz sentido você longe de mim.

Se um dia disser que um tempo é o que quer,
Não demore mais que um minuto...
Precisa esperar, precisa entender,
Quando um simples beijo explica tudo?

(Rouge)

Dia de sorte

Postado por MissHachi7 às 17:49 0 comentários

Acorda atrasada e se veste com pressa.
Nem vê que vestiu a camiseta do avesso
nem liga para o cabelo despenteado.
Chega no meio da aula e é alvo de olhares raivosos por interromper.
Durante o intervalo percebe
que está com as sapatilhas que machucam.
que não fez as tarefas do horário seguinte.
que vai receber outra advertência.
Na hora do almoço nota que deixou a carteira em casa.
Passa mal durante a tarde e esqueceu o celular, então não tem como ligar pra ninguém.
Na hora de voltar, perde o ônibus e tem que voltar a pé.
Vai andando, mas decide tirar o sapato apertado.
Dá dois passos na rua e pisa em um caco de vidro.
Manca o caminho todo e quase é atropelada.
Finalmente em casa,
descobre que a irmã mais nova derramou tinta em sua cama.
Ao tomar banho, vê que o chuveiro não esquenta a água.
Mas ao deitar-se, olha para o celular e tem uma mensagem.

"boa-noite, te amo, me liga".

E fica tudo bem.


Literalmente

Postado por MissHachi7 às 17:27 0 comentários

"Do amor
conheço os sintomas
e os hematomas." -  Paulo Leminski


sábado, 24 de agosto de 2013

Eu

Postado por MissHachi7 às 11:15 0 comentários


Quando estou brigando com quem amo.



Problema

Postado por MissHachi7 às 09:47 0 comentários
O problema
em estar feliz
e apaixonada
é que a tristeza
que costumava ser
sua musa inspiradora
vai embora.

Toda sua
chatice e
amargura,
que costumavam
regar
diariamente
seu sarcasmo,
secam.

Uma alegria de viver
surge do nada
e some com ideias.

Por isso
todo apaixonado
é
metade clichê
metade non-sense.

HAIKAI 29

Postado por MissHachi7 às 09:31 0 comentários
Para mães e avós
sereno
é veneno.

Apologia

Postado por MissHachi7 às 09:29 0 comentários
   Entraram em um acordo: não iam mais brigar com ninguém, e sempre que passassem raiva por qualquer motivo no mundo lá fora, só iriam desabafar um com o outro, gritar um com o outro, xingar um ao outro e ameaçar um ao outro, para evitar que as tensões saíssem do controle e um dos dois acabasse preso ou algo pior por agredir algum civil filho da puta.
   A ideia foi dela. Achava melhor que os dramas fossem encenados longe dos outros. Ele demorou a acatar, mas com o tempo e o reforço positivo dos que o cercavam ("nossa, incrível como você está mais paciente!"), tomou gosto pela coisa. Passava pelo menos uma hora por dia gritando com a esposa, pondo os demônios para fora, descontando as baixarias que ouvia quando estava no trabalho, trânsito, faculdade e casa de parentes, tudo, nela.
 E ela nunca gritava com ele. Algo estava errado.
 Ele foi pesquisar. Tinha certeza de que ela estava quebrando o pacto e sendo mala com os outros. Mas sondando seus amigos e as pessoas que conviviam com ela, notou que todos elogiavam o quanto ela havia mudado, melhorado, tornando-se uma pessoa mais calma e justa, quase apaziguadora.
   Então só havia uma explicação: ela o estava traindo!
   - Com quem você tem gritado?
  Surpresa, ela respondeu:
   - Com ninguém.
  - Não, não acredito! Você gritava com todo mundo o tempo todo! Vivia comprando briga com todo mundo! Para onde tá indo toda essa energia, se não tem descontado em mim? Tá descontando em quem? - ele estava quase desesperado.
   Ela sorriu.
   - Estou direcionando para o rugby.

   Jogo de cavalheiros (damas) jogado por brutamontes melhora a administração da agressividade e salva relacionamentos.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Terapia

Postado por MissHachi7 às 15:56 0 comentários
   Era a quinta vez que eu pedia a meu marido que procurasse ajuda. Não sabia exatamente o motivo, mas ultimamente ele havia começado a mentir. Nada que me ferisse o orgulho (pelo menos não que eu saiba), mas umas mentirinhas bobas que não faziam sentido. Sabe? Mentia sobre ter engraxado os sapatos ou não de manhã, sobre gostar ou não do almoço que serviram na empresa. Mentia que ia lavar a louça do almoço, mentia que não ia varrer a calçada.
   Eu não sabia se era o estresse, a pressão, ou se ele simplesmente decidira evitar a verdade no que era mais ou menos irrelevante. Mas dali para a mentira grandiosa talvez fosse um pequeno passo, e eu não queria correr riscos. E se ele mentisse sobre estar trabalhando e não estivesse. Ou sobre me amar e não amasse. 
   Perguntava pra ele por que ele não era sincero nas amenidades e ele sempre respondia que estava, sim, sendo sincero. Oh, céus, para quê tamanha precisão no mentir?
   Levei-o à terapia à força. Amarrado com corda de fios sintéticos e amordaçado para não deixar escapar mais nenhuma miudeza falsa, arrastei-o até o consultório de um terapeuta que havia tratado o primo da vizinha de uma colega de trabalho da minha irmã. Muito confiável. Ao conseguir puxá-lo até a sala onde aconteceria a conversa, pedi ao senhor que não acreditasse muito nele, mas que tentasse descobrir a causa e a cura, usando os métodos que julgasse convenientes.
   Tirei a mordaça do meu marido e ajudei-o a se sentar na cadeira. Dei um beijinho na testa e recomendei que se comportasse e fizesse aquilo tendo em mente que era para o bem dele, e para o bem da nossa relação. Ele sorriu e disse, tranquilo, que ia se comportar e que tinha certeza de que sairia dali um novo homem, muito melhor e mais honesto. 
   Horrorizada, arrastei-o de volta para casa e desisti.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Vamos deixar claro

Postado por MissHachi7 às 12:14 2 comentários
   Minha mãe disse que se fosse para eu escrever algo que muita gente ia ler*, eu devia me preocupar em manter a moral lá em cima, falar mais sobre o  lado bom e feliz da vida, porque, como ela me lembrou, somos responsáveis não apenas pelo que dizemos [e escrevemos], mas também pela interpretação que fazem de nossas palavras. 
   Embora não consiga seguir essa indicação de forma perfeita, tenho me esforçado na busca pelo ponto de vista que mostra o copo meio cheio, apesar de ele claramente estar meio vazio. O fato de eu estar me sentido excepcionalmente feliz nos últimos dias ajudou a remontar parte da minha perspectiva, no entanto isso não neutraliza a acidez dos meus pensamentos nem ameniza a crítica que insiste em jorrar dessa minha cabecinha que só tem coisas de se admirar.
   Essa semana percebi [pela milionésima vez] que não lido bem com críticas. Nem com as construtivas. Venhamos e convenhamos, sempre escrevo reclamando de alguma coisa. O fato de eu não ter mencionado as coisas boas de alguma situação não significa que não as reconheça. Significa apenas que não escrevi a respeito.
   Então me vem um "amigo" e insiste em ficar cutucando a minha forma de abordar certas causas usando seu realismo. Can-sei. Até porque, se a pessoa não me conhece direito, não tem como me analisar de verdade. Paradigmas são castelos de areia. Ainda mais quando se trata de mim, caramba.
   Por isso, venho por meio desta relatar que eu vejo, sim, o lado legal da vida, e reconheço, sim, os aspectos práticos das circunstâncias - mas não quero escrever sobre isso. Não há tesão, sabe? Além do mais, especialmente no que tange a lógica, a razão e o caralho a quatro, todo mundo tem que lidar com isso no dia a dia. Para quê vir até aqui para levar outra dose?  
   Vem aqui pra ser feliz ou passar o tempo.
Paz.

*Isso é bem relativo, porque não é muita gente pra mim, mas pra ela é.

HAIKAI 28

Postado por MissHachi7 às 11:49 0 comentários
Se tem uma coisa que me incomoda
é deixar as coisas inacabadas
e fingir que

The sacanagem never ends

Postado por MissHachi7 às 11:39 0 comentários

Na vida, sempre haverá
algum lugar
alguma coisa
alguém
que parecerá ter sido criado
somente
exclusivamente
especialmente
para ser uma pedra no seu sapato
no seu caminho
na sua vida.

O segredo está em não
se importar
nem ligar.

Porque pessoas
somem
coisas
somem
lugares
somem.

E são substituídos.
Às vezes por outros piores.

Mas calma!
Sempre haverá
algum lugar
alguma coisa
alguém 
que conseguirá te mostrar
a delícia,
a imensidão de possibilidades,
o frescor e a alegria
de viver
apesar do resto.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

A cura

Postado por MissHachi7 às 19:39 0 comentários

Acalme-se, bebê, não chore...
Sim, eu sei que ela te machucou, 
mas não é o fim de sua vida...

Porque eu estou aqui, de braços abertos
Eu sei que você pode estar se sentindo despedaçado, 
mas amor de verdade não causaria danos.

Então considere esse momento
como o que define quem você é.
E eu posso consertar o que está quebrado, 
aqui está como eu vou começar:

Basta vir com seu coração, deixar o resto comigo,
E eu prometo que serei a cura, sua cura...
Mostre onde dói, 
e eu sei que posso ser o remédio de que você precisa,
serei sua cura.

Eu posso ver que ela te deixou com o coração escancarado...
Mas eu posso ser seu refúgio quando o vento começar a soprar.
Então, não sinta medo do que está à sua frente,
Porque eu sei que sou forte o suficiente para nos carregar...

Eu vou ser seu cicatrizante, 
em minha armadura brilhante...
Apenas me deixe te proteger, é pra isso que estou aqui.
Meu amor é cicatrizante, 
se você me deixar ficar perto de você...
Venha e toque em mim, deixe-me curar...

Meu amor é forte o suficiente...
Sempre que você chamar...
Eu sou a cura.

(Jordin Sparks)

HAIKAI 27

Postado por MissHachi7 às 16:59 0 comentários
Inocência
é só excesso
de paciência.

Contando para minha mãe sobre uma aula de filosofia:

Postado por MissHachi7 às 15:49 0 comentários
Eu: Então, basicamente, quem exemplifica em vez de conceituar não entendeu a essência da coisa. Por exemplo...
Mãe: Pode parar.

Frustrei.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Marcus

Postado por MissHachi7 às 17:52 0 comentários
 A única diferença é que quem brinca de massa de modelar com a face alheia é você, amor.

Ansiedade

Postado por MissHachi7 às 17:40 0 comentários
Batalhas psicológicas sem fim são travadas quando se vive num ambiente de cursinho pré-vestibular. E para proporcionar-lhe uma visão plena da amplitude dessa afirmação, digo que nem sequer estou me referindo à pressão a que todo vestibulando está sujeito. Não, porque pressão é algo que existe em todas as fases, lugares, situações e caminhos da vida. Não é privilégio nosso. 

A questão é essa vozinha que pergunta se vale a pena.
Se todo o sufoco vai culminar na realização de um sonho.

Estou tentando viver o sonho de outra pessoa?
Estou me deixando levar pela empolgação alheia?
Estou com medo de fazer o que realmente gostaria de fazer?
Esse é o rumo certo?
Dessa vez vai funcionar?
Dessa vez eu acertei a escolha?
Acertei o jeito?


Ninguém tem resposta. Ninguém aquieta esse tipo de ansiedade. Nem professores, nem terapeutas, nem amigos, nem a família [ah, as boas intenções...], nem a gente.
Infelizmente.
E não há nada que eu diga que melhore o humor nesse estado em que estou hoje.

HAIKAI 26

Postado por MissHachi7 às 17:07 0 comentários
Perde a hora.
Pontualidade é relativa
à demora.

sábado, 10 de agosto de 2013

Fotografias

Postado por MissHachi7 às 11:23 0 comentários
Fotografias devem ser parentes próximas de livros grossos.
Repletas de interpretações e histórias.
Às vezes vazias pela falta de quem a conhecesse o passado.
Ou pelo enredo mal construído.

Fotos espontâneas causam risadas e discórdias.
Fotos de família escondem gritos de "olha pra cá e sorria ou eu vou aí!".
Fotos em fazendas não mostram os mosquitos ou o mormaço.
Fotos, fotos, melhoram as lembranças.

Vejo foto no meu aniversário de 15 anos,
não penso no quanto chorei naquele dia,
nem no quanto tive que correr pra ajudar meus pais a arrumarem tudo,
nem na raiva que passei,
lembro dos meus amigos ao meu redor,
da minha família me abraçando,
de todo mundo jogando War.
As fotos selecionam as partes boas para lembrar.

 (Exceto quando o fotógrafo é meio sádico
e tira foto de quem passou mal, 
do bolo que caiu no chão,
dos irmãos discutindo, 
da tia caindo da cadeira.
Mas esses eu não conheço).

Fotografias são memória em papel.
Ter dois milhões de fotos no computador não é tão legal
quanto puxar do armário da mãe
seis quilos de fotografias
enfiadas em álbuns empoeirados
organizadas de acordo com a data e com o tema
(quando ela é meio psicada)
e passar vergonha nos irmãos
mostrando pras visitas
choros em festas;
dramas em casamentos;
sono em igrejas;
brigas na escola;
caretas nas apresentações;
peladice na garagem;
pijama no supermercado;
(pra que os pais guardam essas coisas?).

Saudade de ter fotografias que mostrassem minha pessoa feliz, risonha, boba alegre, criança, empurrando crianças e mandando adeuzinho com o rosto todo colorido.

Carrego seu coração comigo

Postado por MissHachi7 às 10:56 0 comentários
Carrego seu coração comigo
(eu o carrego no meu coração)
 Nunca estou sem ele
Onde quer que vá, você vai comigo
E o que quer que faça,
Faço por você.
 Não temo meu destino.
Você é meu destino, meu amor.
Eu não quero o mundo, por mais belo que seja.
Você é meu mundo, minha verdade.
Eis o grande segredo que ninguém sabe
Aqui está a raiz da raiz,
O broto do broto,
E o céu do céu
 De uma árvore chamada vida
Que cresce mais que a alma pode esperar
Ou a mente pode esconder.
E esse é o prodígio
Que mantém as estrelas à distância:
Carrego seu coração comigo
(eu o carrego no meu coração).

(E. E. Cummings)

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Forças de expressão

Postado por MissHachi7 às 14:20 0 comentários
A minha sutileza é a de um elefante que adentra uma loja de cristais. 
Uma amiga me disse isso uma vez. 
Fiquei com a imagem na cabeça, eu andando e derrubando materiais das carteiras, como um elefante que entra quebrando tudo com os rebolados amplos.
________________________________________

Olhei para a frente hoje, quase sem querer.
A cena que vi foi um soco no estômago.
Na hora, tive exatamente essa a sensação.
Consegui me ver dobrada para frente, a dor de se desapontar com alguém.
 ________________________________________

A voz dele me faz derreter.
Juro que na minha cabeça eu me vejo como uma vela que vai derretendo muito rápido.
Porque a sensação é exata. 
(Talvez seja por isso que a expressão caiba tão certo na situação).
______________________________________

Existe uma relação muito estreita entre metáforas e minha criatividade.
Estreita, porque tenho pouca, 
mas a pouca que me foi designada consegue criar um inferno e meio aqui dentro.
Você chama de força de expressão, eu compreendo, mas na minha cabeça é literal.
Cada comparação toma forma e vida por aqui. 

Abraço as palavras e sofro com elas.

Hoje, por exemplo, foi um dia pura-buxa.


HAIKAI 25

Postado por MissHachi7 às 10:47 0 comentários
Ciúme com fome
é sensação que irrita,
cansa e consome.

PS: Meus amigos são MEUS, minha comida é MINHA. 

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Leonna

Postado por MissHachi7 às 16:23 0 comentários
   Eu a conheci num passado distante (sim, o ensino fundamental foi duas vidas e meia atrás). Ficamos amigas-irmãs em pouco tempo, e, quando o colegial começou, separamo-nos por um (longo, comprido, aparentemente interminável) ano, mas acabamos por terminar o terceirão juntas. 
   Ficamos tão longe uma da outra desde então! Cursinho, faculdade, faculdade, cursinho. E mesmo assim não nos afastamos. Acredito que o melhor da nossa amizade é essa resistência ao tempo e à distância, sua linda. 
   Desde que a conheci, e até hoje, sou convicta de que Leão é o melhor signo, que cabelos cacheados são divinos... e sou grata por você e a Isa terem corrigido minha caligrafia, terem me levado ao (e me tirado de)  vício por Crepúsculo, mostrado a melhor forma de estudar, de executar tarefas, e QUASE me convencido a dançar um pouco. QUASE. Então, resumindo, convicta e grata.
   Na última vez em que a vi, você estava mais LEONNA do que nunca. Foram-se os tempos em que era introvertida e ficava calada na frente de desconhecidos (ainda bem, porque escutá-la é uma delícia). Agora a aversão a fotografias continua firme e forte - o que até é legal, porque as poucas fotos que temos da senhorita são espontâneas ou têm sua mão na frente do rosto.
   Leo, querida, não temos detalhes da vida uma da outra (você tem da minha, mas não sabe - ainda escrevo naquele caderno de cartas do terceiro colegial), mas o carinho não decresce, porque você é uma das pessoas que mais operaram mudanças para melhor em mim.
   Pelo visto no Facebook, seu tesão com aniversários diminuiu, mas como eu não vou pra frente no tempo, continuo louca pela data. Então, para não passar em branco, parabéns! Sinto muito orgulho das suas conquistas e seu ânimo. Eu te amo e admiro, você sabe.
   Espero que possamos nos reunir um dia para jogar UNO cantando músicas toscas tipo 7 things, em nome dos velhos velhos tempos.
   Força e alegria sempre. Com amor, abraços apertados e fofura,
Hachikera

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Resumo

Postado por MissHachi7 às 17:48 0 comentários
"Apesar de toda a minha conversa sobre independência, eu era, de fato, do fundo do coração, uma pessoa muito romântica." Marian Keyes


Felicidade

Postado por MissHachi7 às 17:36 0 comentários

Do meu coração deserto
Você fez uma cidade...
Veloz, um amor esperto,
Total na cumplicidade.
Quando o raio do amor nos feriu,
A felicidade então nos sorriu...
Eu quero só você!
Longe, perto, ao lado, 
Eu só penso em estar com você...
Eu quero só você!
Sonho as noites acordado
Só pensando em você...
Que seja descomplicado,
Feroz e na hora exata...
Que não exista certo e errado
Na lua, na noite prata...

(Roupa Nova)

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Despedida

Postado por MissHachi7 às 22:40 0 comentários
"****,
   você sabe como eu mudo de ideia rápido. Aliás, não é que eu mude de ideia rápido... Ah, é sim. Enfim, eu mudei de ideia sobre o que fazer da minha vida. Eu não tenho muita certeza dos novos rumos, mas estou escrevendo pra contar que não são os mesmos da última vez. Sei que tenho até preocupado você com minha volubilidade, porque se eu continuar no ritmo em que vou, nunca chegarei a lugar algum. Então eu não estou dizendo que achei meu caminho [de novo], estou dizendo que escolhi caminhar por outros lugares antes de escolher uma trajetória definitiva.
   Não tenho certeza sobre sua opinião a respeito, mas imagino que esteja fazendo a sua careta de reprovação. Entendo perfeitamente, sei que já ouviu esse meu discurso algumas vezes, mas a questão aqui é essa: não estou decidindo nada. Estou decidindo não decidir. É pra te acalmar. Não vou mais voltar àqueles poços de depressão que tanto a assustavam. Sem seguir nessas ruelas tenebrosas em que eu estava, não tem mais perigo. Parei de percorrer as trajetórias que já estavam desenhadas.
   Como não há mais plano ("nem um pla", como diria a Phoebe), não posso explicar agora o que vai acontecer. Escrevo para pedir duas coisas: desculpas, por mudar de ideia mais uma vez; e para que reze por mim, porque ando muito perdida agora que joguei fora todos os mapas que já haviam feito para minha vida. Eu tenho alguns portos seguros espalhados por aí e aqui, então não estou com muito medo.
   A gente se vê por esse mundo cruel. Com amor, eu."

Exploradora

Postado por MissHachi7 às 22:09 0 comentários
Estava na fazenda essa semana, visitando parentes, respirando ar puro, vendo paisagens diferentes, conhecendo rotinas diferentes da minha. Foi ótimo!
Quando eu já estava me acomodando no chão, pernas cruzadas e rosto voltado para o sol (porque lá estava tão frio quanto poderia estar), meu tio apareceu com uma espingarda [daquelas de pressão], explicou como a geringonça funcionava, deu detalhes a respeito da mira, e determinou alguns alvos (longe de animais e árvores frutíferas, pra eu não cair na tentação de acertá-los). No começo eu causei alguns estragos, mas depois de uns quinze seis disparos, já não errava nada. Descobri que sou até boa nisso... Quase 50 tiros em duas horas - revezando com meus irmãos e meu pai, que quiseram se exibir um pouco também.
Depois que meu ombro estava quase deslocado de tanto atirar, fui explorar o ambiente.
Mal comecei, encontrei um gatinho deitado na sombra. 
Tentei chegar perto, e ele saiu de lá. 
Shmur. 
Voltei com um pedaço de carne e o bastardo mercenário aceitou. Enquanto ele comia, fiz carinho e apertei à vontade. Quando acabou, ele veio se esfregando, querendo mais. Lógico que providenciei. Aí seguimos nesse ritmo, eu dava comida, ele me deixava fazer carinho, ele me dava carinho, eu dava comida. Ciclo vicioso. Até minha mãe descobrir que eu estava dando carne cozida para ele, e ficar brava, e eu parei. Mas fui tentar aproximação sem ter comida, e ele arranhou minha mão que foi uma desgraceira. Interesseiro. Já estou com saudades.
Cansada de bancar a Dora, entrei no carro e dormi no banco de trás até irmos embora.Eu volto, Medeiros.

Aquele abraço

Postado por MissHachi7 às 17:52 0 comentários
Abraços são terapêuticos. 
Isso não se discute. 

Os número variam (12, 20, 6)
mas ei, 
há um número mínimo de abraços 
que você deveria receber por dia 
para manter sua saúde numa boa.

Nós, na Mocidade, temos a Terapia do Abraço, 
que é uma delícia 
e ajuda a começar a dissipar as tensões dos debates que acontecem.

Marcus 
abraça forte
não deixa dúvida de que ama
porque imprime amor no abraço, 
e no respirar enquanto abraça,
e sempre abraça.
Sou de abraçar muito.

Paulo tinha alergia a perfume 
e era proibido abraçar.
Foi uma fase difícil.
Sou um ser que abraça.

Leni tem um abraço 
que parece "lar".
Eu fico pensando,
(enquanto a abraço),
que não deveria nunca ter ido
e que estou feliz por ter voltado.
 Sou de abraço possessivo. 
 
Além do mais, abraço é quase defender a pessoa do resto do mundo.

Quando alguém nos abraça com carinho, 
não queremos ser largados
nunca mais,
porque parece seguro
e a sensação é de que está tudo bem.
Isso nem sempre dura o mesmo que o abraço em si,
mas a princípio a relação é direta.

Quanto mais você me abraça, mais eu quero que você me abrace.

Não entendo

Postado por MissHachi7 às 17:18 2 comentários
- pessoas que não gostam de sorvete (aliás, não apenas não as entendo, como não acredito nelas. Uma coisa é não poder comer sorvete, não querer comer sorvete pra perder umas toneladas. Mas não gostar? Me respeita!);

 - pessoas que abdicam do direito supremo de dormir para correr de madrugada (SEIS HORAS DA MANHÃ) usando tecidos sintéticos cortadas em roupas mais justas que o STF justíssimas e curtíssimas, não importando a temperatura, a velocidade do vento ou a umidade relativa do ar. (Aliás, preciso fazer um adendo aqui. É ótimo que usem essas roupas. Qualquer um que esteja correndo a essa hora sem a intenção do exercício é para dar má notícia);
 
- pessoas que decidem que a biblioteca é o melhor lugar para bater um papo e colocar fofocas em dia [porque, juro, elas parecem mesmo acreditar nisso]. Eu reconheço que é ótimo encontrar amigos e atualizar um ao outro sobre o que se tem feito, mas, venhamos e convenhamos, o Shopping tá aí pra isso;

- pessoas.

Só você

Postado por MissHachi7 às 16:54 0 comentários

Só você pode fazer esse mundo parecer certo.
Só você pode fazer a escuridão brilhar.
Só você, e somente você
Pode me emocionar como faz,
E encher meu coração de amor só por você...

Só você pode fazer essa mudança em mim
Pois é verdade que você é meu destino,
Quando você segura a minha mão, eu entendo
A mágica que você faz...
Você é o meu sonho realizado:
Meu único você, só você.

Só você e somente você
Pode me emocionar como você faz...

(The Platters)


segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Pedido

Postado por MissHachi7 às 17:30 0 comentários

HAIKAI 24

Postado por MissHachi7 às 14:13 0 comentários
Paz de espírito não tem som
Mas se tivesse, seria um suspiro de alívio,
Quase um:  "ah, que bom!".

Liberdade

Postado por MissHachi7 às 14:07 0 comentários
"Liberdade na vida é ter um amor pra se prender." Fabrício Carpinejar

Não faz sentido ir embora se não tiver ninguém esperando você voltar.
A realidade só consta nas prioridades do sistema nervoso porque nela estão algumas das coisas que nos mantêm vivos:
oxigênio, café, livros e pessoas.

Ser livre soa melhor quando nos sentimos livres para ter com alguém,
estar com alguém,
poder ficar o tempo que quiser com alguém.
(Mesmo que "alguém" seja você mesmo).

Fazer caberem anos em horas faz bem.
Especialmente quando repassamos tempo com quem está escutando,
prestando atenção,
exclamando na hora certa,
rindo das piadas ruins,
beijando uma ou outra lágrima que teima em cair.

As noites ficam mais confortáveis quando
antes de cair no sono
temos um rosto em mente.

Os sonhos são coloridos e perfumados.
Dá até pra lembrar da voz, do abraço que nos cerca
quando acordamos no dia seguinte...
Mas é melhor quando se acorda de algo assim no meio da madrugada.
E voltar a dormir é uma tentativa
quase chorosa
de voltar ao mesmo sonho.

E poder saber,
ao se levantar,
que o abraço, a voz, o cheiro, o sorriso estarão esperando.

É para nos prendermos a isso que queremos liberdade.

Pescar

Postado por MissHachi7 às 14:04 0 comentários
Decidi começar a pescar pessoas, usando como isca suas maiores paixões.
Não é de se admirar que tenha sido fácil.
A maioria quer as mesmas coisas: atenção, carinho, sucesso, dinheiro, ou tudo isso. Gente é quase tudo igual na essência, muda a forma como lida com.
E os que não são como os outros é fácil pescar também, porque é só usar o oposto. Dar ironia, sarcasmo, desafio maldoso e miséria.
No fim, pesca-se quantos quiser.
Nas raras vezes em que perceberam que era uma pesca, riram da própria obviedade, e deixaram-se levar. Quem não quer ser pescado para o que quer que seja, sequer nasce.
Porque quando não sou eu, é mais alguém.
Se eu não estiver pescando, qualquer outra pessoa pode estar...
A diferença está no objetivo.
Eu pesco para trazer pra perto, pra tentar entender, pra tentar ajudar, pra ouvir e pra contar que o mundo aqui fora é cruel, mas é real e não tem nada que possamos fazer a respeito, além de tentar nos adaptar.
Eu pesco pra acolher.
A questão é que nem todos fazem assim, assim.
Tem que notar quem pesca por esporte, e nem ligar pras tentativas deles.
O problema: a isca que usam é a mesma.

sábado, 3 de agosto de 2013

Discrição

Postado por MissHachi7 às 11:51 0 comentários
Uma das minhas frustrações comigo reside no quanto eu faço alarde de qualquer coisa.
Pode não ser nada, mas creia: é possível fazer um escândalo a partir daquilo.
E eu faço.
Sem querer, na maioria das vezes. De propósito, no resto.
"Não olhe agora, mas aquela menina de verde ali falou mal de você pra todo mundo."
Não apenas olho, como grito:
 "QUEM?".

Das várias peças psicológicas que me faltam, a discrição com certeza é a que mais deixa saudades.
Nem tanto para mim, mas para os outros.
Eu vivi até hoje sem ela, mas vai saber quantos anos mais ainda tenho que enfrentar?
(Quantos anos vivem elefantes?)

Claro que, pensando positivamente (eu gosto de pensar assim de vez em quase nunca), a minha expansividade metafórica coloquial pseudo-metafísica [não, eu não inventei isso] me ajuda a estabelecer contatos com mais facilidade do que alguns [não posso dizer maioria porque não conheço a maioria]. Sem vergonha, mesmo. Oi, tudo bem, o que veio fazer aqui? 
Posso não agradar sempre, mas que eu me esforço, não tem como negar.

Minha avó diz que até parecer tímida [o que eu não tento tanto assim] faz parte da minha vontade de chamar a atenção.
Não duvido nada.

Afinal, se eu não quisesse aparecer, eu não teria pedaços cor de rosa de cabelo.
Não faria quase nada.
Não diria nada.
Não escreveria.
E morreria explodida, muito provavelmente.
É coisa demais pra manter guardada.


HAIKAI 23

Postado por MissHachi7 às 11:39 0 comentários
O verdadeiro ingênuo apaixonado
é aquele que sente seu amor queimar,
mas teima em morrer a ele abraçado.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Na aula de português:

Postado por MissHachi7 às 13:18 1 comentários
Leo: Você prefere "lhe dar" ou "dar-lhe"?
Eu (na inocência): "Dar-lhe".
Leo: HAHAHAHAHAHAHAHA[ad infinitum].

Fazendo falta, mano, lalalá.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Relacionamento sério

Postado por MissHachi7 às 17:50 0 comentários
- descobre-se que irmãs mais novas gostam da palavra "cunhadinho" mais do que de "por favor".
- todo mundo decide te tratar como gente grande ["temos que arrumar seu enxoval!"].
- onze meses é pouco para estar com alguém, mas pros outros é muito quando é a diferença de idade entre você e seu namorado ["sua pedófila!"].
- poucas pessoas acreditam que você tem um namorado de verdade ["sério? mas como assim? você tá falando a verdade? jura?"].
- você se sente uma vencedora ["parabéns! nunca achei que você conseguiria!"].
- sua felicidade é tamanha que chega a incomodar o pessoal ["para de sorrir sozinha! parece que dormiu com um cabide na boca!*"].
- aprendi a cozinhar ["só porque ele vem aqui, né? pra gente cê não fazia nem um miojo!"]. 
- cabe mais saudade na sua cabeça do que parece ["mas você acabou de se despedir dele! como já está com saudade?"].

E para resumir, há muitas opiniões fluindo, mas a maioria tem fluído para longe. Tô feliz MESMO! Aproveitem, que meu humor está ótimo.
*FRIENDS

HAIKAI 22

Postado por MissHachi7 às 13:17 0 comentários
E que me conhece diz
Que há muito tempo não me via
Assim, tão feliz...
 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review