terça-feira, 1 de outubro de 2013

Filosofia matrimonial ou não

Postado por MissHachi7 às 16:38

   A gente pensa "poxa, ele é tão legal, imagina se ele não fosse tão emocionalmente dependente dos amigos, da namorada, dos pais!", mas não pensa que o fato de ele ser dependente não apenas deriva de vários outros fatores, como também integra os vários aspectos da sua personalidade. Quer dizer, a dependência dele influi em todos os outros relacionamentos que podem vir a ser estabelecidos, nas suas considerações antes de tomar uma decisão, nas escolhas que fizer sobre sua vida e o que mais tiver como pré-requisito seu crivo moral e intelectual. 
   Baseada nisso, e divagando um pouco, acabei pensando: por que há tantos divórcios? 
   Fui ler a respeito e, de fato, as pessoas se casam pensando não em como estão com alguém que amam e as faz felizes, mas em como está com um "diamante bruto". Pensando que vão conseguir mudar aquele detalhe que as incomoda, que vão consertar o que as desafia, ou, para resumir, que vão aparar essa única aresta, esse único ponto de que não gostam. A questão é, uma pequena alteração pode mudar todo o conjunto! 
   Você acabar com a mania que ele tem de, por exemplo, rir alto, pode afetar todo um complexo de atitudes de que você não gostaria de abrir mão nele. 
   Reprimir a mania dela de conversar gesticulando pode suprimir outras formas de expressão. 
  A censura e a vontade de "consertar" o outro é que leva àquela discussão fatal, tão hipócrita e carregada com um tom acusatório: "você mudou!".
   Bom, sejamos no mínimo coerentes.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review