quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Sapatão

Postado por MissHachi7 às 14:29
Poucas coisas conseguem ser, ao mesmo tempo, tão simples e tão terrivelmente incômodas quanto um sapato apertado. Acha exagero? Considero sapatos apertados uma das armadilhas da moda para pegar incautos e pezudos.
Sim, porque quando se calça 42 e se é uma mulher, sente-se que é uma cilada.

SISTEMA: "Você tem que ser mais feminina!"
ALINE: "Oquei! Então vou comprar lindas sandálias de salto!"
SISTEMA: "Quer apostar?"



Antes de perceber que era uma "anormal", eu tinha a santa inocência de perguntar aos vendedores se tinha "aquele cor de rosa ali no tamanho 42". Eles até riam pra dizer que não. Quase um "claro que não, por que teríamos um sapato feminino para um pé que claramente não é de mulher?".
Sim, porque existem saltos tamanho 42, mas todos parecem feitos para dar a impressão de masculinidade (se é que me entende).

Meu ex-namorado queria me dar um presente de aniversário e perguntou quanto eu calçava. Respondi e ele comentou "uau, podemos usar os mesmos tênis". Romântico.

Quem já teve o desprazer de ver meus pés sabe que são cheios de marcas e cicatrizes e calos por conta de sapatos apertados.

No dia da minha formatura eu devia usar salto, ou sandália social (qualquer coisa que não meu all star surrado cheio de caveiras). Viramos Uberaba de cabeça para baixo. Shopping, lojas famosas, lojas anônimas, fábricas, senhores que fabricam sapatos em casa! Não há sequer FÔRMAS do tamanho do meu pé por aqui. 
Então fomos pra Uberlândia. Rodamos shopping, lojas especializadas. Insucesso. Fomos para Franca (e, honestamente, meu desespero já estava alcançando níveis estratosféricos e sentia que meu destino era viver de tênis e chinelo pra sempre) e lá, com a graça do Grande Rei do Terror, achei UM sapato de salto que entrou (mais-ou-menos-mente) no meu pé gigante, e que me permitia aguentar 15 minutos de pé, parada. Só pra constar, o número dele era 39.
Quer dizer, por aí já dá pra notar que não é fácil ser feminina sendo eu e morando numa cidade que não se abre o suficiente para o comércio (exceto o comércio que envolva vacas e zebus; se houver vacas e zebus, vem pra cá você também) e não leva em consideração pessoas do meu tamanho que querem andar calçadas.

Então eu acabo tendo que comprar uns calçados meio dúbios para usar no dia-a-dia.
São lindos.
São brilhantes.
São fofos.
São 3 números menores que meus pés.

Sou da opinião de que sapatos apertados contribuem para o sedentarismo (para que andar se dói andar?) e para o mau humor (se estou sentindo dor, não preciso rir das suas piadas). Essa é minha teoria do dia. O varejo uberabense deveria ter mais opções! Estou esperando sentada. Descalça.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review