domingo, 23 de fevereiro de 2014

Pânico pré-engenharia

Postado por MissHachi7 às 21:00
   
Escutando umas músicas depressivas do caralho, irritada com a vida e com o que ela não faz por mim, quis chegar a raiz de todo mal e claro que a conclusão foi de que é tudo culpa minha. Porque pensemos todos juntos, caminhando e cantando e seguindo a canção [que é "Someone like you", da Adele, chorem comigo], o que está infernizando meus pensamentos ultimamente?
   Estou com medo de não conseguir acompanhar a turma na Engenharia, porque todo mundo que me conhece sabe que meus conhecimentos matemáticos são existentes porém complexados por anos e anos de uma descrença malévola nos poderes da álgebra, ou seja, eu não sou retardada, mas também não sou exatamente boa nisso - e de quem é a culpa? minha! 
   Liguei minha boa vontade no very hard e baixei livros de pré-cálculo, pra tentar começar a pegar no tranco. Eu chorei. Literalmente, com lágrimas, soluços,  negações e acusações. Creio que em três horas eu não apenas não aprendi porra alguma, como desaprendi muito do que eu sabia superficialmente. Alguns dos meus neurônios cometeram suicídio de puro medo do futuro. Dia 17 pode demorar a chegar, não temos pressa, obrigada.
   Mas acha que isso fez com que eu desistisse? Não, porque eu sou extremamente teimosa quando se trata de ferrar comigo mesma e insistir no que me faz sofrer e que talvez, algum dia, tenha resultados positivos. Enfim. Voltei no básico do básico do básico. Funções de primeiro e segundo grau. Matrizes. Logaritmos. Quando senti que estava menos despreparada, peguei novamente os livros de pré-cálculo, e nada fazia muito sentido [o fato de eu estar usando um material escrito em português de Portugal não tem nada a ver com isso] então eu voltei a chorar e parei com a tortura. Falei com uns futuros colegas e todos foram definitivos: larga de ser besta, aproveita suas férias, vamos sofrer todos juntos quando aulas começarem, para de martírio. Oquei.
   Isso não diminuiu meu medo. Na verdade, piorou. Porque se todos estão dispostos a enfrentar tudo só quando for obrigatório, é porque estão confortáveis com a ideia de se exporem à matéria. Eu não tenho essa tranquilidade, estou morrendo de ansiedade, sei que vou me foder sem amor. Além disso, todas as páginas que falam de Engenharia avisam que minha vida vai acabar nesse futuro próximo graças ao cálculo e a todas as outras matérias, e que não vou poder dormir nem pegar garotos [não que eu pegue muitos sem a engenharia, mas enfim, é uma previsão triste, achei que com o tempo fosse melhorar] nem ter vida social nem nada do tipo.
   E tudo isso sem contar com os lindos queridos maravilhosos veteranos [vai que tem algum lendo] que estão prometendo altas travessuras para minha recepção... e o fato de ter que andar 4 km por dia pra ir pra aula. E estar fora de casa. E só conhecer duas pessoas lá. E ser gorda. E feia.
   E eu achava que a pior parte seria não ter um time de rugby na cidade. Preparem-se para um mimimi violento a partir de março, crianças.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review