quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Ódio, paz, dormir e liderar.

Postado por MissHachi7 às 23:26 0 comentários
   Há algum tempo eu não filosofo aqui, e com bons motivos [exemplo: geometria analítica e álgebra linear]. Acontece que não andava [ainda não ando] a maior entusiasta da vida e do amor. Como nem sempre as coisas dão certo, imagino que seja bom abrir a cabeça a respeito desses tempos e conversar com vocês sobre, afinal, volta e meia alguém vem comentar comigo de algum tópico do blog e me faz tão bem! Vamos lá.



Antes de mais nada, quero falar sobre ódio. Porque às vezes nós sentimos uma grande tristeza, certo, sofremos por alguma razão e acabamos nos sentindo muito mal. Acontece que tristeza, pelo menos em mim, não é muito estável. Ela se decompõe em depressão e raiva [nessa ordem]. Eu fiquei arrasada por um tempo [depressão], e agora o inferno queima nas minhas veias quando penso no assunto. O ódio é uma emoção fácil da gente se identificar com, porque mesmo as pessoas mais controladas já deram um passo ou dois dentro dele antes de pensar "não é assim que Jesus se comportaria" ou o que quer que pensem para se manterem em paz.



E quero falar sobre paz. Se eu tinha uma definição para isso, com certeza ela mudou nos últimos meses. Eu costumava achar que estaria em paz quando não tivesse que fazer nada que me contrariasse, mas acontece que paz é fazer tudo que preciso fazer - quer me contrarie ou não - em um tempo hábil para que ninguém venha me torrar a paciência sobre não ter feito. Manter a cabeça ocupada e o corpo em atividade fez toda a diferença, e paz não era ficar na cama o dia inteiro remoendo a culpa por não fazer coisa alguma, é deitar à noite com a consciência tranquila de que fiz tudo que precisava fazer.



E quero falar sobre dormir. Juro que me lembro de quando era pequena e meus pais me mandavam ir dormir e eu me recusava e fico quase brava comigo porque tudo o que eu mais queria era alguém me mandar dormir. 



Sim, porque como vocês já sabem, eu geralmente funciono melhor sob pressão - apesar de gostar de assumir o comando a maior parte do tempo [talvez eu seja um pouco ditadora, meu Áries], acabo me sentindo muito bem quando alguém está no controle das situações. Espera, vamos nos aprofundar nisso. Eu gosto muito de liderar porque posso garantir a execução dos processos que levam à qualidade final, mas quando se trata da minha vida, apesar de ser mesmo eu quem manda nessaporra, eu queria que alguém mandasse. Isso só está piorando, né? Então fim.


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

"Não sei o que sinto, mas sinto muito."

Postado por MissHachi7 às 10:59 0 comentários
O DA do IGC me toca.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Neurótica

Postado por MissHachi7 às 15:01 0 comentários


"- Se ser neurótica é querer duas coisas ao mesmo tempo, então eu sou neurótica pra cacete. Eu voarei de um lado para outro entre uma coisa ou outra pelo resto dos meus dias.
Buddy pôs sua mão sobre a minha.
- Me deixe voar com você." - Sylvia Plath

sábado, 15 de novembro de 2014

Motivos para amar BH

Postado por MissHachi7 às 13:36 0 comentários
Eu passei os últimos meses morando em BH e reclamando daqui, então para não me chamarem de mal-agradecida [porque de mal-amada, mal-comida e mal-vestida já me chamam e ah, sei lá, cansa], decidi fazer uma lista [que espero ter mais de dois tópicos] com motivos para você gostar desta linda cidade que eu tanto detesto!


1 - a Bienal do Livro está acontecendo aqui [não sei se vou, porque né, tem que pegar ônibus pra chegar na Expominas, ninguém quer ir comigo, sozinha eu me perco e não tenho dinheiro pra comprar seis gilhões de livros quando chegar lá, MAS EI, está acontecendo!];
2- quando chove fica até gostoso andar na rua [claro que a chuva é meio estranha - deixa a gente meio pegajoso depois que seca - mas ainda assim é chuva, e chuva é vida];
3- a UFMG fica aqui [e essa não tem contra algum, porque é foda pra caralho, especialmente quando a gente invade o DA do IGC e fica lá curtindo a paisagem - maior concentração de barbas por metro quadrado que eu já vi - enfim, maior PLUS que algo pode ter é ter a UFMG, beijos];
4- se você quer ir pra algum lugar, tem um ônibus que vai lá [não, isso não é óbvio, tem cidades em que você pega um ônibus, para a seis quilômetros de outro ponto onde tem que pegar mais um, pega outro ônibus, anda mas dois quilômetros, aí tem um lugar onde você aluga bicicletas pra ir até o próximo ponto de];
5- as pessoas são muito simpáticas com estranhos [se você parar alguém para pedir informações, eles até sorriem pra você, é outro mundo, sério... caso real: 

"- Moço, licença,  onde fica a Praça Sete, fazendo favor?
- Você está nela! (sorriso)
- Mesmo? (perdida) E onde fica a UAI?
- Aqui, olha (aponta pra uma placa gigante ao meu lado onde se lê UAI)
- Nossa, desculpa, obrigada.
- Imagina! Até mais! (sorriso e tchauzinho)." 

onde mais isso acontece? LUGAR NENHUM! Não tem amor em BH, mas tem educação];
6- sempre que você fala "porta", "porque", "porquera", alguém ri [e no começo isso me incomodava, mas agora sinto um carinho imenso pelo sorriso que inevitavelmente brota com meus erres, sinto que é meio um dom];
7- não importa o que você quer comprar, tem pra vender não muito longe de onde você mora [por exemplo, eu passei uma semana reclamando que não tinha terra nesse mundo - é, talvez depois eu conte a respeito - e quando decidi tirar a bunda da cadeira, achei uma floricultura a quatro quadras daqui... quer dizer, isso me deixou mais satisfeita do que seria esperado];

Sete é número mágico, tá ótimo. Apesar de todo o mimimi ainda não é a pior parte da minha vida estar aqui não, podia estar MUITO mais tretado, admitamos. OK, eu gosto um pouco. Só um pouco. Sem a Ayana fica mais difícil ver o lado bonito das coisas.



"Você tá com sono?"

Postado por MissHachi7 às 12:22 0 comentários
Não, eu sou é gorda, aí meus olhos parecem miudinhos. Tô acordada.

domingo, 9 de novembro de 2014

Sem máquina de lavar nem paciência

Postado por MissHachi7 às 21:46 0 comentários


Uma péssima relação matemática, acredite. Fiquei [por motivos de preguiça, festa em casa, e preguiça mais uma vez] quase três semanas sem lavar roupas, e isso significa usar short com desenhos de abacaxizinhos e camiseta com frase lésbica AO MESMO TEMPO [o que eu evito, porque minha atitude sozinha já é um baque e tanto para primeiras impressões]. Durante a semana é inviável fechar a varanda para minhas atividades domésticas.
Então estee final de semana eu aproveitei que a casa estava quase vazia e juntei toda a coragem que existe em mim e fui lavar roupa.

Na mão.

Com um tanque que tem menos da metade da minha altura.

E dolorida de uma manhã na academia [é, é, um dia talvez eu conte essa história].

E dois gatos bugados entrando na bacia de água com amaciante, enfim.

Não tem lição de moral, só dê graças a Deus se:

a) alguém lava suas roupas para você;
b) você tem máquina de lavar roupas;
c)alguém lava suas roupas para você em uma máquina.

Porque roupas lavadas à mão [por mim e minha preguiça] ficam cheias de manchas e plumas. Que ódio.

Foram dois dias curvada sobre sasporras de roupas, mas terminei! NUNCA MAIS vou lavar roupa, só semana que vem. 

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

não tenho coragem de postar no facebook

Postado por MissHachi7 às 12:08 0 comentários
ANTES DE MAIS NADA, não ligo muito se você perceber a direta que foi para você. 
E se não foi direta pra você, aproveite para me dizer algumas obscenidades também, gente, se não tivesse tanto parente no Facebook lá seria um lugar tão mais sincero.

A pessoa posta lá 
"Ah, perdi meu celular, se alguém achar devolve ae"

Eu quero comentar 
"Só espero que quem achar use como martelo pra bater todo prego solto que achar no caminho entre onde achou o celular e o lixo mais distante, valeu, falou."

[não é para todos que já perderam o celular, claro, só pra uma pessoa, e espero mesmo que além disso ela tenha tétano e gota, além de um tumor no cérebro e uma fratura exposta, tudo no mesmo dia].

[OBS: mãe, eu não estou desejando coisas ruins pras pessoas, eu só estou esperando - é como aguardar o karma agir, só que dando sugestões...]


Outra coisa que minha mão sempre coça quando vejo é erro de português, especialmente quando a pessoa me publica aquelas frases de motivação de academia, e comete uma ofensa gritante ao nosso idioma. A vontade é de sair corrigindo uma palavra de cada vez. Mas sem ódio envolvido, só uma chatice que faz parte de mim, e já sou bem xingada ao vivo por corrigir as pessoas diariamente...
"Toalhas felopudas", "frutas cáulidas", e olha que só assisti Hermanoteu na Terra de Godah.

 

Casais grudentos e melodramáticos - especialmente os que se conhecem há menos de um mês e comemoram sei lá, aniversário de três dias de namoro. Aliás, que porra é essa? E piora quando começa com um "te conheço há pouco tempo mas te amo mais do que tudo", porque olha, a única pessoa que te ama mais do que tudo é sua mãe, e mesmo assim às vezes ela se arrepende quando te vê postando bobeiras no blog.



Não estou dizendo que vocês não possam postar o que quiserem, claro que podem. Eu mesma já postei foto dos meus cactos usando coroas feitas de rolos de papel higiênico rolados em glitter, como posso querer falar pra alguém não postar qualquer coisa? Eu só estou dizendo que às vezes vocês me tentam violentamente a dizer o que penso, mas com toda a força de vontade reunida na minha pessoa, consigo me conter em grande parte das "má-notas" [usando aqui o vocabulário de Maria Clara porque é adequado]. 
É isso, não tenho coragem.
E à medida que vocês forem desafiando meu bom senso eu vou compartilhando por aqui, porque as chances de haver retaliação aqui é muito menor...
E SIM, TÔ AMARGA MESMO, algum problema? Foda-se mais uma vez.










 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review