sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Tretas de Sites de Namoro

Postado por MissHachi7 às 00:40 0 comentários
Vocês sabem que por mais que eu sempre reclame, só oscilo entre coração partido e apaixonada - nunca estou "neutra" quando se trata do meu coração, o que explica os quadros depressivos e as birras dadas no Twitter. De qualquer forma, como eu já me cansei [por ora] de reclamar da vida, quero falar sobre minhas impressões acerca de sites de namoro online. Sim, eu já disse antes que tinha alguns perfis em sites do gênero, e mal posso esperar para compartilhar meu ponto de vista. Acho que quando não ponho as merdas que penso para fora, tendo a reter líquido.



- você vai acabar esbarrando, num desses sites, em pessoas que conhece pessoalmente e que esperava do fundo do coração nunca jamais em hipótese alguma ver sob a legenda "combina com você" [no meu caso foi um parente, deu um mini-enfarte aqui, fiquei em choque];
- você vai ver pessoas de todo tipo encontrando o amor da vida e você ficando sozinho pra sempre e vai se sentir meio mal, mas depois vai ver que tem gente muito bonita e aparentemente legal sozinha também, então vai ficar indiferente e continuar vagando pelos perfis;
- de vez em quando aparecem pessoas que você conheceu num passado distante e pensa "HAHAHAHA bem feito, não conseguiu arrumar ninguém ao vivo e teve que apelar pro okcupid" e depois lembra que está fazendo a mesma coisa ali - somos todos perdedores no jogo do amor;
- você vai se cansar de falar sempre as mesmas coisas, responder as mesmas perguntas, levar umas cantadas nada a ver [algumas são bonitinhas, mas depois você ouve seis vezes e perde a graça], enfim, talvez sejamos um pouco diferentes, você e eu, mas superficialidade não combina comigo, eu gosto de conhecer alguém e saber TUDO sobre a pessoa, do signo, lua e ascendente a aspirações na vida e de que lado da cama prefere dormir - ou seja, não nasci pra namorar pela internet;
- talvez você encontre pessoas com segundas, terceiras e quartas intenções e depois de trocar duas ideias mais sacanas descobre que elas estudam na mesma faculdade que você e então fica morrendo de vergonha de aparecer pra aula de novo porque tem alguém ali naquele meio que sabe do seu fetiche por sadomasoquismo...
- eventualmente você vai encontrar pessoas meio intensas demais [não gosto de criticar isso porque imagino que pro lado de lá eu seja uma delas] que se apegam à sua existência e acabam ficando grudentas e insistentes. Qualquer um que reclame de falta de atenção do parceiro devia arrumar um desses espécimes pra carregar de cruz por um mês pra dar valor no que [não] tem;
- você vai questionar o bom senso das pessoas do mundo lá fora quando começar a admirar fotos do perfil, descrições pessoais, preferências... a ideia que passa é de que escrevem sem nem pensar que um dia alguém vai ler aquilo e usar como paradigma para escolhê-los para dar uns pega [fazer amor, acasalar, passar o resto da vida juntos, o caralho a quatro, o termo que desejar] ou não, e enfim, escrevem coisas do tipo "não como mais gordas por caridade".

De qualquer forma, a gente também encontra uma galera muito simpática, no mesmo nível de desespero que nós mesmos ou menos, dispostos a trocar ideia numa boa... As chances de algo dar certo para os românticos inveterados - que buscam amor sincero, companhia amorosa, respeito mútuo e etc, estão baixas. Mas se não tem nada para fazer nas férias, é uma boa para passar o tempo e conhecer pessoas diferentes! Boa sorte com os creepy stalkers!


 

Casa da Hachi Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review